quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Quando te espero

Enquanto gemem os ponteiros do relógio
tento inventar algo de novo pra fazer
de dentro desse esquecimento ilusório
pulsam cantares explicando o por que

Quando te vejo o tempo voa sem demora
quando te espero, é devagar pra não passar
Se te veria a chuva fria me açoita
Se te desejo é muito longe pra chegar

Aquele beijo, aquele jeito
aquele gesto, aquele sonho
eu só queria, amor, um dia
te ter por perto
te ter de novo

Se te veria a chuva fria me açoita
se te desejo é muito longe pra chegar
quando te vejo o tempo voa sem demora
quando te espero, é devagar pra não passar

Te ter de novo
te ter por perto
aquele beijo
aquele jeito
aquele gesto
eu só queria
amor
um dia...

Um dia

0 comentários:

Postar um comentário