segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

O Primeiro Domingo (E o coitado se afogou...)

Se afogou o coitado
meio torto e desconcertado
com a situação que se fez
era um domingo
desses de temporal
o vento levantava o sal
da terra e do céu
e as fórmulas das nuvens
criavam desenhos conhecidos
enquanto os versos eram traduzidos
num cantinho de papel
do final do último caderno velho
"My son, ask for thyself another kingdom,
For that which I leave is too small for thee"*
e o coitado se afogava
com o sorriso dela

e não é que
até a luz foi-se embora
mas eles se divertem
até com as sombras das velas
era tudo novidade
as cartas, os risos, a janta
o domingo e até o amor
e o coitado se afogou
com um osso de galinha
ou foi um grão de arroz?

Não importa
hoje ele conta e acha graça
soluçando de saudade
desse dia que passou
mas que recomeça
de verdade
todo domingo
que ele lembra
que já faz tanto tempo
e que esse tempo
se acabou

E o coitado se afogou
de novo...
só que agora
na saudade

------------------------------------
* Trecho da música "Alexander The Great" do Maiden

0 comentários:

Postar um comentário