quarta-feira, 27 de abril de 2011

2 7 . 0 4

Todos os dias
são passíveis de reflexão
mas essa noite
não

vinte e sete...
um dia que me bota pra pensar
no que foi, no que é, e no que virá

o que vem?

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Auspício

as novas sementes
germinando nessa terra revirada
e encharcada de sonhos
dentro desse côco quase ôco
que tenta se mostrar
florescem cada vez mais depressa
adubadas por um rastro colorido
de uma borboleta nova,
com o chão e as nuvens
nas asas,
que resolveu visitar
esses pedaços enfeitados

Cara visitante:

sirva-se com o que quiser,
volte quando der vontade,
avisa, se sentir saudade,
e seja sempre bem-vinda,
nesse humilde labirinto
ha bem pouco replantado.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Negra

terça-feira, 12 de abril de 2011

Moscas em Abril

Abril
a boca
soprou
pra longe
a mosca
zumbizando
no ouvido
mas,
esperta,
voltou
depressa
e tudo
foi
engolido

domingo, 3 de abril de 2011

Acreditável

O Nunca, quase nunca, é nunca
O Sempre, quase sempre, nunca é sempre
Mas a gente finge que acredita neles
E ambos fingem que acreditam na gente