segunda-feira, 25 de abril de 2011

Auspício

as novas sementes
germinando nessa terra revirada
e encharcada de sonhos
dentro desse côco quase ôco
que tenta se mostrar
florescem cada vez mais depressa
adubadas por um rastro colorido
de uma borboleta nova,
com o chão e as nuvens
nas asas,
que resolveu visitar
esses pedaços enfeitados

Cara visitante:

sirva-se com o que quiser,
volte quando der vontade,
avisa, se sentir saudade,
e seja sempre bem-vinda,
nesse humilde labirinto
ha bem pouco replantado.

1 comentários:

Kathe disse...

Vem conhecimentos além de um corpo sóbrio
Permanecem esperanças
Semeia-se sonhos
Reconstroem-se desejos
...
São pássaros que rebrotam a flor mais bela, nesses dias frios, que enchem nossas retinas de sangua buena.
São homens que vão em busca de um sonho novo, de um amor de outono!
Buscam sorrisos, buscam aromas, vislumbram a brisa andante que balança o cabelo mais solto...
E é por essas e outras que segue em busca tal homem, sempre a procura de um sonho perdido, de um amor correspondido, de uma fala sem sentido!

Postar um comentário