sábado, 23 de julho de 2011

Mínima & Máxima

Dia desses me perguntaram:
"o que queres da vida?"
remoí os miolos
custei, mas respondi:
Faz tanto tempo
que deixei de pensar
que esqueci!

Máxima & Mínima

Tem coisa que não se explica
só se sente.
Tem regra que não se aplica
só se mede.

domingo, 17 de julho de 2011

Mundo Invisível

Pode fechar os olhos
lá não precisa enxergar
no mundo invisível
não tem o que se olhar
só sentir

Pode poupar o ar
lá também não precisa respirar
lá o alimento é a compreensão
das estripulias dos nossos rumos
é só deixar
a explicação de tudo fluir

Pode interromper o caminhar
lá não se caminha
se voa
lá não se sangra
não tem relógio
a água é pura
e por mais alto que se vá
não se pode cair

O mundo invisível,
dizem as más linguas,
é a cozinha dos malucos!
Pois sabes que eu,
vez que outra,
me mando pra lá?!
e tu?
gostarias de tentar?

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Motim

Isso é um motim
me rebelei desse silêncio
sem fim
dessa linha fria
cozendo os quereres
em banho-maria
até que se afogue tudo
inclusive a mim

Pois dane-se
desengane-se
desarme-se
propaga esse berro:
Isso é um motim

Jogue-se o Capitão
aos tubarões
e vamos nós
assumir a embarcação

Chega dessa mudez
deu dessa esquisitice
velas rumo aos sonhos
seja lá onde isso fique

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Velho

E esse bendito tempo que não para nem pra tomar um café?